Relembre os brasileiros que caíram na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa

O Palmeiras perdeu para o Tigres, do México, por 1 a 0, e foi eliminado do Mundial de Clubes 2020, disputado no ano seguinte. Com a queda, se juntou a dois clubes brasileiros que não conseguiram chegar à decisão da competição: Internacional e Atlético-MG. Pelo menos, no ano seguinte o Verdão conseguiu avançar a final.

A equipe de Abel Ferreira começou o jogo tentando entender o estilo de jogo do Tigres. Logo no começo do segundo tempo, Gonzáles foi puxado dentro da área por Luan, e o arbitro marca pênalti. Gignac bateu muito bem, saindo na frente para o Tigres. Aos 11 minutos, Rony empatou o jogo, mas estava impedido. O Palmeiras se jogou ao ataque sem organização, e não conseguiu mudar o resultado.

A expectativa da torcida palmeirense era enorme, o time levantou a taça da Libertadores, sobre o Santos, vencendo por 1 a 0 em final única no Maracanã, teria a chance de disputar o tão sonhado Mundial de Clubes, mas caiu logo na semifinal. Em um contexto próximo, o Atlético Mineiro que também decepcionou a torcida na semifinal, aparece para compor a lista dos eliminados.

Do sonho, aos maiores vexames dos clubes brasileiros no Mundial de Clubes

Em 2013, a estratégia de Cuca foi tentar a linha de impedimento com o Raja Casablanca, deixando os jogadores adversários em condição irregular quando recebessem os lançamentos. Mas a ideia acabou sendo prejudicial ao Atlético-MG: quando a linha falhava, os zagueiros Leonardo Silva e Réver não conseguiam se recuperar a tempo na jogada.

Mouhssine Iajour marcou o primeiro da partida, aos 5 minutos do segundo tempo, Ronaldinho conseguiu empatar para o Galo, em uma cobrança aos 18 minutos, mas as falhas defensivas custaram caro, o jogo termina em 3×1 para o Raja Casablanca.

Três anos antes, em 2010, o Internacional foi eliminado na semifinal, para o congolês Mazembe. Campeão da Libertadores e favorito absoluto no jogo, o time do técnico Celso Roth perdeu diversas chances e acabou eliminado graças a gols de Mulota Kabangu, aos 7min, e Dioko Kaluyituka, aos 40min do segundo tempo. 

Com o triunfo, o time do Congo, país sem qualquer tradição no mapa do futebol mundial, se torna o primeiro fora da América do Sul e da Europa a disputar a final. Eles perderam para a Internazionale na decisão, por 3 a 0, e o Inter de Porto Alegre ganhou a disputa da medalha de bronze.

Comentários estão fechados.