Melhores Experiências na Europa: 5 dicas incríveis

Melhores Experiências na Europa: 5 dicas incríveis

Você já pensou em visitar a Europa? Veja uma lista com as experiências e atrações de viagens e as melhores coisas para fazer.

São coisas tão legais que se você tiver oportunidades vai querer fazer mais de uma vez e repetidamente. 

O continente europeu é formidável! Você pode esperar muitas coisas no grande e velho continente. De capitais famosas como Paris e Roma a adoráveis aldeias históricas e rurais ainda muito contentes em fazer as coisas, tudo à moda antiga. Ah, de fato, a Europa é um local extremamente especial, você não acha? 

A história da cultura europeia costuma ser aplaudida, porém, toda diversidade que existe dessa cultura  muitas vezes acaba sendo esquecida. Por exemplo, a história da Suécia é totalmente diferente da história da Albânia, e assim vai. 

Nunca podemos esquecer que TODOS os países, de norte a sul e de leste a oeste da Europa, têm um papel fundamental a desempenhar na composição contemporânea da Europa. 

Bem, com vocês, algumas das coisas que você deve fazer na Europa pelo menos uma vez na vida: 

1. Veja arte nas estações de metrô de Estocolmo

Muita gente viaja e tem muitas dúvidas sobre o que fazer em Estocolmo

O sistema de metrô de Estocolmo é considerado a maior galeria de arte do mundo, abrangendo mais de 60 milhas com 90 de suas 100 estações decoradas com murais, azulejos, mosaicos, esculturas e muito mais. Você pode passar horas pulando de uma estação para outra, mas é melhor fazer o passeio fora dos horários de pico. Algumas estações imperdíveis incluem:

 T-Centralen e Kungsträdgården na Linha Azul; 

Stadion, Mörby Centrum e Tekniska Högskolan na linha vermelha.

 Se você quer saber o que fazer em Estocolmo em dia de chuva saiba que essa atração é perfeita. 

2. Vá a uma loja de churros em Madri

Você sabia que Madri  possui lojas de churros que funcionam 24 horas? 

É claro que você pode comê-los e não importa a que horas seu avião chegue a Madri. 

A Chocolateria San Gines existe desde 1894, servindo alguns dos melhores churros da cidade. Eles estão sempre frescos e quentes, já que são fritos na hora – e sim, você precisa do molho de chocolate ao lado. É uma ótima pausa no meio de um dia de turismo (eles também servem café se você precisar de um estímulo) ou uma parada ideal após o jantar ou lanchinho da madrugada.

3. Caminhe até a praia de San Fruttuoso, Itália

melhores-experiencias-na-europa-5-dicas-incriveis
Praia de San Fruttuoso

A Europa, para ser mais específica a Itália,  não tem escassez de belas praias isoladas, mas não é por isso que você não vai deixar de conhecer San Fruttuoso. 

Muita gente tem muitas dúvidas sobre o que fazer em Cinque Terre, na Ligúria, e San Fruttuoso é um lugar incrível que você pode visitar estando lá. 

O trecho rochoso, na Riviera Italiana, abriga uma abadia do século 10 e um restaurante com massas artesanais realmente excelentes, servidas em um estilo apropriadamente praiano – toalhas de plástico e pratos de papel. 

As balsas vão para a praia da cidade de Camogli, mas é melhor ir a pé. Na caminhada de duas horas de San Rocco, você mergulhará em um riacho fresco, passará por arbustos de amoras silvestres (perfeitos para lanches) e, eventualmente, chegará a um cume antes de uma descida final íngreme que oferece esse tipo de vista do Mediterrâneo. Ah, a Itália deixa todo mundo apaixonado.

4. Assista ao nascer do sol sobre a Ponte Carlos

A histórica Ponte Carlos em Praga une a Cidade Velha com Mala Strana (um dos bairros mais charmosos de Praga, onde a elite morava) sobre o rio Moldava. Embora seja impressionante a qualquer hora do dia, é verdadeiramente mágico ao nascer do sol. Se você é um madrugador ou sua noite de alguma forma se dissolveu no amanhecer (depois talvez de muitos coquetéis de absinto no Black Angel’s Bar na Cidade Velha), assistir ao nascer do sol sobre a Cidade das Cem Torres é uma experiência imperdível , e uma das poucas vezes que você verá o popular local turístico quase vazio.

5. Ouvir fado em Lisboa

O fado é a versão lisboeta do blues, marcado por vocais pingando de mágoa, acompanhados por uma guitarra portuguesa de 12 cordas. Com origem nas ruas do bairro de Alfama da cidade no século XIX e influenciada por canções mouriscas, cada balada do fado evoca a emoção portuguesa da saudade – um anseio ou saudade de algo perdido. Existem dois tipos de clubes de fado: as adegas típicas profissionais e as tascas amadoras. O primeiro requer reserva e muitas vezes é uma experiência completa de jantar e show apresentando alguns dos artistas mais famosos de Portugal.

Ao contrário de uma adega, você nunca sabe quem vai aparecer em uma tasca de microfone aberto – e isso muitas vezes torna tudo mais emocionante. Ou seja, com essas duas explicações você consegue ver qual é a sua preferida. 

Conclusão: Vale a pena viajar para a Europa? 

Gostou dessas atrações? Você conhecia todas? 

 

Post editado com o apoio da Equipe do Blog Elizabeth Werneck 

Compartilhar